Anunciação

03/12/2014 § Deixe um comentário

Na bruma leve das paixões
Que vêm de dentro
Tu vens chegando
Pra brincar no meu quintal
No teu cavalo
Peito nu, cabelo ao vento
E o sol quarando
Nossas roupas no varal

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais

A voz do anjo
Sussurrou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais…

<3

 

A gestação da pequena libélula

10/11/2014 § 1 comentário

Quitandoca-Fotografia25-1000x320

31 semanas. Para quem prefere contar por meses, são 7. Alguns quilos a mais. Dores articulares (normais e corriqueiras). Cansaço. Azia. Sono. Fome. Aquela vontade de ficar em minha ‘caverninha’ e deixar de ouvir a voz do vizinho (chato) e sons altos e comer um chocolate por dia. Encontrar uma posição confortável para dormir está cada vez mais difícil. Me disseram que Nicole vive hoje a fase do “apogeu do crescimento”.  Minha princesa já pesa quase 2kg e mede mais de 40 cm. Eu a tenho sentido cada vez mais forte devido aos socos e pontapés que levo diariamente e a sensação que tenho é que não é um bebê, mas sim um gato que está no meu útero. De fato, a gestação é um momento único e especial, e até meio lúdico. Mas as vezes consegue ser desgastante também. Deixo claro que não é uma reclamação. Estou feliz pela vida de minha filha pela  sua chegada nesse momento de minha vida e agradecida a Deus pela oportunidade que Ele me concedeu. Minha única preocupação hoje é esperar por janeiro – ou até talvez pelo fim de dezembro. A ansiedade começa a dar o ar de sua graça. Não me resta muito além de curtir os últimos dias dessa longa e doce espera. Sorte e luz para nós.

MUDE

31/10/2014 § Deixe um comentário

Hoje o ‘Vôo da Libélula” está a completar seu 4º aniversário nesse provedor.
Porém, o blog existe há 9 anos. Aqui já deixei registrado explicitamente ou implicitamente muitos sentimentos e situações cotidianas.
E por todos  os momentos vividos, quero dedicar o post de hoje (embora não conheça a autoria do texto) a quem outrora me trouxe alegria, conforto, amparo e ao meu lado trilhou caminhos desconhecidos, brindou comigo o prazer das descobertas…a quem ao meu lado estava quando realmente precisei e quando desabrochei para a vida, para o amor,  para a fotografia, para a boa leitura e para os sons, para as cores e para os sabores do mundo.
Por aqui passaram o desapego, sombrias verdades… realidade iminente, a solidão, a alegria, a saudade,  o verdadeiro amor  – A VIDA, que, como raios de sol, iluminaram meus caminhos.
O meu muito obrigada a quem lê o blog diariamente, a quem o visita de vez em quando e também aqueles que só o lêem quando recebem algum novo ‘feed’ via e-mail ou pela página do Facebook. É também por isso que o blog ainda persiste.
Convido-os a permanecerem nesse vôo comigo.  “O vôo da Libélula”
libelula

 

MUDE

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.

Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas. Dê os seus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias. Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. Durma no outro lado da cama… Depois, procure dormir em outras camas. Assista a outros programas de tv, compre outros jornais… leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia. O novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.
A nova vida. Tente. Busque novos amigos. Tente novos amores. Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado… outra marca de sabonete, outro creme dental… Tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos, escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios, quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco. Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus.
Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só. E pense seriamente em arrumar um outro emprego, uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda !
Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não vale a pena!

 

 

Heart’s Content – Brandi Carlile

22/10/2014 § Deixe um comentário

Here’s you and me
And in between
We draw a line
But we can’t see
Where it’s bend
We scratch our heads
And race against
The heart’s content

<3

O maior amor do mundo…

26/09/2014 § 1 comentário

Você nem chegou e já modificou a minha vida…

…Já não sei se gosto mais de mim ou de você…

 

25092014-DSC_1650 modified

Ainda é Tudo Seu

08/09/2014 § Deixe um comentário

Ainda tenho tantas coisas pra te dizer e saber
Você que sempre me ganha antes de me perder
Me faz ver
Em cada melodia e letra que eu vou escrever tem você
Sua boca me leva aonde vou me perder

Mesmo se não for pra sempre
Volto pra te buscar
Mesmo que eu siga em frente
Um dia eu vou te levar
Mas não vá

Ainda é tudo seu aqui
É tudo seu

As horas vivem com pressa e eu ando devagar
Segredos moram comigo eu gosto de contar pro céu
A vida inteira é muito pouco só pra começar desvendar
E quando os olhos se esquentam eu perco a direção e a razão

Mesmo se não for pra sempre
Volto pra te buscar
Mesmo que eu siga em frente
Um dia eu vou te levar
Mas não vá

Ainda é tudo seu aqui
É tudo seu

Mesmo se não for pra sempre
Volto pra te buscar
Mesmo que eu siga em frente
Um dia eu vou te levar
Mas não vá

Ainda é tudo seu aqui
É tudo seu

<3

01/08/2014 § Deixe um comentário

nando reis

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 763 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: