RETROSPECTIVA 2011

27/12/2011 § 4 Comentários

Foi um ano de grandes e fortes emoções… a economia mundial continuou a se esfarelar, grandes ditadores caíram ou morreram, o câncer nos assustou mais ainda afetando pessoas queridas, próximas e pessoas públicas.

A dança das cadeiras no governo nunca foi tão frenética.

Hoje pensei em passar a tropa em revista, de uma maneira obsoleta, démodé.

Mas quem não gosta de uma receita pronta? Minha retrospectiva, em lista, é à minha maneira, contando o que vi e vivi.

E agora José?

Eu tinha que falar, já que é bem isso que me passa pela cabeça agora. Não tinha a mínima idéia do que escrever, já que esse ano para mim foi praticamente igual ao ano passado (monótono). Mas, como disse ano passado, não gosto de estereotipar os anos como “o melhor” ou o “pior”. Fico (ainda) a espera de dias mais movimentados e melhores.

Não é segredo para ninguém que eu não gosto de festas de fim de ano, talvez por estar muito perto do dito “inferno astral” pois meu aniversário está se aproximando. Por esse motivo, fico sempre um pouco introspectiva e melancólica nessa época.

Quero levar deste ano as lições que me permitam ser mais cuidadosa, comigo-e-com-os demais, fazer bom uso do tempo, das oportunidades – DA VIDA.

2011 foi para mim um ano CHATO e muito do SEM GRAÇA porém, ainda deu para rir um bocado.

Então, acho que a forma mais fácil de escrever sobre essa minha retrospectiva-introspectiva é fazendo uma lista (só para variar um pouco). Então, vamos lá.

1. Pequei muito. É triste ter que admitir, mas não admiti-lo seria muito mentiroso. Pequei agindo e me omitindo, o que faz com que este ponto tenha subentendido uma série de coisas que deveria fazer e não fiz, e outras que não deveria e realizei. E quer saber?? Ano que vem vou pecar um pouco mais (rá!).

2. Me recuperei da cirurgia (nos olhos) que fiz no fim do ano passado e estou enxergando até o que não precisa.

3. Aprendi a valorizar o ato de observar-e-escrever. Colocar as idéias neste blog tornou-se um desafio e uma diversão, já que esse ano foi o ano das “impressões” de autores que gosto de ler e que, de certa forma, me “leram” por completo.

4. Não comprei, nem ganhei um shit zu (para quem não sabe, é um cachorro que sou doida para ter).

5. Minha irmã se separou.

6. Tive a sorte de fazer alguns novos amigos e rever antigos.

7. Perdi 13 kg, mas já achei quase todos eles de volta (=/)

8. Quase mandei tudo para os ares (por diversas vezes).

9. Fiz pequenas viagens (pasmem: depois de mais de 3 anos, ainda não tirei férias!).

10. Estou com uma inflamação no cotovelo que tem um nome até bonito – epicondilite lateral – e isso me forçou a ficar um tempo com o braço imobilizado e a fazer muitas, mas muitas sessões de fisioterapia. Senti (e sinto) muita dor. Muiiiita dor. E, sinceramente, acho até que esse ano foi o ano das dores.  Nunca senti tantas! aff

11. Mudei de sessão no trabalho, voltando a trabalhar com licitações.

12. Criei um novo blog (dcoracoes.wordpress.com/) que trata de um assunto que gosto muito e que me distrai um bocado – decoração e arte.

13. Fotografei bastante.

14. Recebi muitas visitas em casa.

15. Aconteceram muitas reuniões familiares (e churrascos intermináveis, rs).

16. Conheci alguns lugares novos aqui em Brasília.

17. Foi O ANO das redes sociais e de conversas animadíssimas e hilárias com minhas amigas Fernanda, Amanda, Ruth (e porque não – com o Dinho, amigo virtual!).

18. Minha orquídea floresceu depois de 3 anos sem dar o ar da graça.

19. Compreendi a importância de estar sempre perto da família.

20.  A família cresceu: meu primo querido teve um filho, minha cunhada está grávida (vou ser titia de um menino)…alguns amigos tiveram filhos.

21. No trabalho praticamente tudo igual, com exceção da sessão e do chefe.

22. Fui deixando o tempo passar e não comecei a fazer faculdade de Direito (preguiça mortal).

23. Matriculei-me na academia e nem dei as caras por lá.

24. Houve uma seca terrível, um sol de lascar, flores lindas pelos canteiros da cidade e nunca choveu tanto por aqui.

25. Fiz alguns cursos relacionados à licitações.

26. Fui à Pirinópolis.

27. Meus sobrinhos queridos tiveram sua primeira formatura (foram alfabetizados) o que foi muito emocionante!

28. A Elisa arrancou os dentinhos. (centro-avante!), ficou uma graça.

29. Um passarinho fez cabana (rs) na minha casa e alegrou meus dias até que um dia ele sumiu.

30. A família continua linda e saudável, graças a Deus!

Mesmo o ano não tendo  sido um dos mais agitados ou com várias novidades, agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de me manter viva, por ter me dado saúde e inteligência para fazer o que era preciso, por ter a família unida e com saúde, pelo trabalho, pelas amizades que se consolidaram e pelas realizações.

Acredito que os solavancos e tropeços que levamos servem sempre para nos dar algum tipo de lição. E eu tenho aprendido muito.

2011 me provou que é preciso ter paciência e que as coisas acontecem sim e como tem de acontecer.

E, depois dessa, não tem como não entrar em 2012 confiante, curiosa pelo que vem pela frente – e muito agradecida.

Este slideshow necessita de JavaScript.

VENHA COM TUDO 2012!

Anúncios

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com Brasília em ...O Vôo da Libélula....

%d blogueiros gostam disto: