A história de Sofia

31/01/2014 § Deixe um comentário

Meu coração pareceu ser de vidro também…

RETROSPECTIVA – 2013

31/12/2013 § 1 comentário

retrospectiva

Como já virou hábito escrever minhas retrospectivas anuais, cá estou, novamente a relembrar e a escrever mais um capítulo de minha história.

Esse ano foi um ano muito intenso na minha vida, coisas boas e ruins aconteceram e, agora, chegou o momento de o deixar guardado e de seguir em frente.

Após as chateações que acometeram meu dezembro de 2012, segui meu caminho. Confiante.

Continuo a residir e a trabalhar nos mesmos ‘bat-locais’. Porém, agora faço parte da equipe no trabalho que é responsável pelo planejamento de  todas as demandas contratuais do Ministério, talvez, de agora em diante eu possa  exercer  uma tarefa que há muito tempo buscava no serviço público federal – contribuir para o bom desempenho do órgão onde trabalho com tarefas que tenham um planejamento prévio. E isso foi bastante positivo.

Tirei férias em janeiro, 10 dias. Fui a Florianópolis onde tive excelentes momentos e um descanso que me energizou. Conheci lugares maravilhosos! E a viagem foi muito divertida!

Nesse ano não tive grandes alterações na rotina. Trabalhei bastante, tive a sorte de conviver com boas pessoas que me fizeram pensar que ainda vale a pena acordar todos os dias às 5 da manhã para  trabalhar em um órgão público federal, onde a política e a falsidade reinam com toda força. Independentemente de qualquer coisa, sei que o trabalho que executo é de grande valia e isso me fortalece e me permite continuar minha caminhada.

Em junho, e, novamente de férias, fiz uma viagem pela América do Sul: Chile, Uruguai e Argentina. Vi lindas paisagens, conheci lugares memoráveis, pessoas e culturas incríveis.

Depois disso, ainda viajei até Barbacena para rever meus familiares e amigos no aniversário de um tio muito querido. Foi muito rápido, porém muito gratificante. Estar com eles me faz uma das pessoas mais felizes desse mundo.

Após dias viajando, tive uma das melhores notícias que poderia ter na vida. Uma daquelas notícias que faz o coração acelerar, o corpo flutuar e as pernas ficarem bambas.

Em agosto,  fiquei dias internada e de repouso. Até hoje continuo lutando contra um sentimento ruim que se instalou em mim  e que dificilmente irá passar. Mas continuo ‘firme e forte’.

Na verdade, foi nesse momento que eu percebi com quem eu posso realmente contar. Onde realmente encontro amparo, apoio, respeito e amor. E isso me fez ver a vida, a mim mesma e a outras pessoas de outra forma, bastante diferente. Amadureci.

Enfim…foi um ano de grandes transformações e reflexões.

2013 também tiveram muitos momentos alegres em família e com amigos, foi o ano de nascimento do João Guilherme (filho da Aline), do Hugo (filho da Eveline) e da Isabella (Filha da Lôra) que trouxeram grande alegria a todos que os rodeiam. E também foi o ano que dois grandes amigos meus uniram em matrimônio – André e Ana Paula.

Esse ano também dei mais atenção a minha alimentação, condicionamento físico e descanso (estou (re) aprendendo a dormir, depois de quase 15 anos sofrendo com a insônia). Ganhei uma bicicleta no ‘dia das crianças’ (=P) e emagreci quase 9 quilos. \o/

Infelizmente, 2013 também foi o ano que constatei que a  vida é mesmo muito passageira e sensível. Tive muitas perdas, especialmente nos meses de julho e dezembro.

Em 2013 houve muitos momentos de risos e choros. Conquistei, mas também perdi. Concluí alguns planos e tive que abrir mão de outros. Fiquei em pânico em alguns momentos, tive que fazer escolhas muito difíceis que me arrancaram parte da minha alma. Isolei-me em um canto e soube que isso, independentemente da minha vontade afetou muita gente, principalmente aquelas que não entenderam (ou ainda não entendem) esse momento difícil e de transformação profunda  que estou vivendo. Tive surpresas muito mais do que inesperadas. Tive que me manter forte quando pensava que fosse cair. Foi o ano que mais senti dores emocionais e físicas. Mas sobrevivi.

Sou grata pelo apoio que recebi da minha família e de amigos quando precisei. E de ter  reaproximado de pessoas que são muito queridas  e importantes para mim.

As festas de fim de ano foram em família, como não poderia deixar de ser.

Amanhã é meu aniversário. E, para variar fico meio melancólica e indisposta. Estou a ficar velha. MESMO.

Concluindo…

Não diria que 2013 foi um ano fácil e divertido  – muito longe disso, mas agradeço a Deus por tudo. Por estar viva, por minha família estar bem e com saúde. Pelo êxito no trabalho. Por ter sido muito amada. Por cada lição e por não ter me deixado esmorecer em momento algum. Graças a Ele, me reergui e dei mais alguns passos adiante.

Desejo que o ano de  2014 venha trazer bons ventos. Boas notícias. Boas vibrações. Bons caminhos. Muitos risos. Grandes realizações. Novos amigos. Viagens e festas divertidas. Muita saúde e prosperidade para todos nós! E que as histórias que contarei no fim dele sejam mais positivas, mais divertidas e memoráveis.

FELIZ 2014!

Este slideshow necessita de JavaScript.

16/12/2013 § Deixe um comentário

4
“Eu te amei muito. Nunca disse, como você também não disse, mas acho que você soube. Pena que as grandes e as cucas confusas não saibam amar. Pena também que a gente se envergonhe de dizer, a gente não devia ter vergonha do que é bonito. Penso sempre que um dia a gente vai se encontrar de novo, e que então tudo vai ser mais claro, que não vai mais haver medo nem coisas falsas. Há uma porção de coisas minhas que você não sabe, e que precisaria saber para compreender todas as vezes que fugi de você e voltei e tornei a fugir. São coisas difíceis de serem contadas, mais difíceis talvez de serem compreendidas — se um dia a gente se encontrar de novo, em amor, eu direi delas, caso contrário, não será preciso. Essas coisas não pedem resposta nem ressonância alguma em você: eu só queria que você soubesse do muito amor e ternura que eu tinha — e tenho — pra você. Acho que é bom a gente saber que existe desse jeito em alguém, como você existe em mim.”
<Caio F. Abreu>

Linha do tempo

30/09/2013 § Deixe um comentário

Fim de tarde

22/08/2013 § Deixe um comentário

image

Era só um fio de cabelo do vento separando nossas bocas, o segundo antes do beijo, a mão que chega primeiro nas costas, o abraço que imobiliza a ação, a última respiração depois de perdê-la, a palavra decorada que flutua, o cheiro do outro que se confunde com o cheiro do corpo, as pernas que se entrosam, os umbigos se encaixando para um novo mundo, os seios se comprimem contra o peito. Tudo um segundo antes. A certeza de nos conhecermos inteiros para nos entregar para o outro.

id2

Mais que a mim

10/07/2013 § Deixe um comentário

Ouvi dizer que você tá bem
que já tem um outro alguém
Encontrei moedas pelo chão
Mas não vi ninguém pra me abraçar
me dar a mão

Eu chorei sem disfarçar
Quando vi seu carro passar
Vi todo o amor que em mim ainda não passou
Eu já não sei bem aonde vou
Mas agora eu vou.

Tentei falar mas você não soube ouvir
Tente admitir!
Tentei voltar e pude ver o quanto errei
Te amei mais que a mim, bem mais que a mim.

Ouvi dizer que você tá bem
que já tem um outro alguém
Encontrei moedas pelo chão
Mas não vi ninguém pra me abraçar
me dar a mão

Eu chorei sem disfarçar
quando vi seu carro passar
Vi todo o amor que em mim ainda não passou
Eu já não sei bem aonde vou
Mas agora eu vou.

Tentei falar mas você não soube ouvir
Tente admitir!
Tentei voltar e pude ver o quanto errei
Te amei mais que a mim, bem mais que a mim.

É, mais que a mim.

Someone Like You

09/07/2013 § Deixe um comentário

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com amor em ...O Vôo da Libélula....

%d blogueiros gostam disto: