16/11/2013 § Deixe um comentário

abraços

Teve que ser suave e lento e chegar com calma,
falando macio, tocando aos poucos.
Teve que ser leve, lúdico, aconchegante
e ensinar algo que eu não sabia.
Teve que ter um abraço grande, um beijo intenso,
arriscar um passo de dança e escancarar no sorriso.
Teve que ser sábio e estar sóbrio.
Teve que ser debaixo de um céu indefectível
com planetas que imitavam estrelas.
Teve que falar de claves, signos, sonhos e desapegos.
Teve que deixar meu corpo se afundar no dele.
Teve que ser uma brasa doce…
Eu só queria que fosse.

<Marla de Queiroz>

Anúncios

Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento no ...O Vôo da Libélula....

Meta

%d blogueiros gostam disto: