Retrospectiva 2012 :O que finalmente aprendi (parte I)

31/12/2012 § Deixe um comentário

2012

2012 está no fim… e esse foi um dos anos que mais aprendi, cresci, revi pensamentos e atitudes, mudei, exteriorizei. E que, até o momento, acho que, de certa forma, evoluí.

Aprendi que a cada ano, adquirimos mais sabedoria, mas só se soubermos tirar um proveito benéfico de cada situação que nos é apresentada;

Aprendi que podemos aprender com nossa dor, podemos aprender no amor, ou podemos aprender com os erros e acertos dos outros. Podemos aprender com a simplicidade de uma criança ou com a sabedoria de um idoso. Preferível SEMPRE aprendermos com o que é positivo, mas nossas vidas não são permeadas somente de eventos positivos e alegrias… mas podemos escolher como portar-nos diante de cada um deles. Isso é chamado, também, de equilíbrio;

Aprendi que amar muitas vezes pode doer, mas que podemos escolher entre sentir essa dor, ou amadurecer com este sentimento.

Aprendi a decepcionar-me menos com as pessoas… por não esperar nada delas;

Aprendi que sentimentos positivos, devem SEMPRE ser transparentes, leves, alegres, leais, divertidos… ;

Aprendi que amigos SEMPRE morarão no meu  coração e que eles não precisam sentir ciúmes uns das outrao, que meu coração é grande e sempre caberá nele pessoas sinceras;

Aprendi que muitas vezes as pessoas se aproximam por “interesse”, mas que mesmo assim – não sendo tola – devo fazer a minha parte… ser eu humana, verdadeira e sensível;

Aprendi que as pessoas não gostam do que é  “perfeito”, pois isso expõe a imperfeição alheia, mas que mesmo assim tenho que melhorar e evoluir e não o contrário, simplesmente para poder ser aceita por “esta” ou “aquela” pessoa;

Revivi a paixão que sempre senti desde muito tempo;

Aprendi que PREFIRO “ver” o mundo através das minhas “lentes cor-de-rosa”, embora tenha uma noção exata da realidade que me cerca e que por muitas vezes machuca-me;

Aprendi que o que não é REALMENTE “verdadeiro”, não vale a pena;

Aprendi que não devemos deixar ou ter dúvidas, que devemos ter SEMPRE a CORAGEM  de perguntar, de arriscar-nos, quando acreditamos valer a pena;

Aprendi que não preciso ter sempre razão e que se eu tiver, por que preciso prová-la?… Não preciso de auto-afirmação… não preciso de desentendimentos;

Aprendi que ” HOMEM quando QUER… carrega àgua até em cesto…” !!!… hahahaha… ;

Aprendi que sou levemente…. hã….digamos que…. err….   pois é….      bem….      machista!… e que gosto do meu lado “mulherzinha”. #prontofalei

Aprendi que sei o que quero da vida e o que não quero. O que eu aceito, o que não, que concessões faria, quais não – embora sempre lembre da “premissa” que uma jovem Sra disse-me outro dia: “A língua é o chicote do rabo”… #portantotomomuiiitocuidado;

Aprendi o que a frase “Nobody said it was easy” quis sempre me dizer.

Aprendi que muitas vezes, as pessoas que mais amamos, são as que mais nos machucam;

Aprendi a não julgar;

Aprendi a analisar melhor as pessoas, a entendê-las melhor a distância – que quando estou do “lado de fora”…  vejo melhor;

Aprendi que sempre acordo de bom humor… mas  “ligada” no 110V (tipo carro a álcool antigo)…  rs… ;

Aprendi – como havia dito a uma pessoa ontem – que somos um “todo”, um conjunto de todas nossas facetas, que nos torna únicos, ímpares;

Aprendi o valor da música (que é capaz de influenciar e muiiito no meu humor e nos meus sentimentos….rs….), da fotografia (onde posso expressar o que sinto, o que busco, o “meu olhar” através das lentes)  e como não dizer, da escrita e das “artes”  em geral em minha vida… ;

Aprendi que minha alma e meu coração são ciganos mesmo… Que sou resiliente, que danço conforme a música caso seja necessário. Que gosto tanto de coisas sofisticadas, como também sei dar valor as coisas simples;

Aprendi o quanto AMO minha família, por mais maluca que seja, afinal  TODA FAMÍLIA É!!!

Aprendi que embora eu AME estar acompanhada de pessoas, de alegria, também preciso de um tempo só meu, que aprecio a minha companhia e meu silêncio;

Aprendi o quanto a natureza faz parte do meu ser, que adoro andar descalça, adoro fogueiras, lua, sol, brisa, ver cachoeiras, praias, mata,  apesar de não gostar de água fria e ser alérgica a picadas de inseto, etc.;

Aprendi que um simples sorriso ou um abraço, pode mudar o humor de uma pessoa – inclusive o meu…;

Aprendi que as vezes, o melhor perdão em relação a nós, vem de nós mesmos;

Aprendi que não gosto de Axé  e Rap :Q  ;

Aprendi que sou “realista por natureza”….  e não por falta total de romantismo (que por aqui você pode perceber que até bastate incidente).

Aprendi que embora eu adquira mais idade, não preciso crescer em todos os aspectos… posso continuar sendo “moleca” , “criançona” e “palhaça” no meu  modo de ser, quando isso não afetar negativamente a outros;

Aprendi que quando “vibramos” nossas energias no amor, tudo se resolve de uma forma mais positiva, porque amor gera amor… mas o contrário também é verdadeiro;

Aprendi que não podemos forçar ninguém a amar-nos, que as pessoas são livres para gostarem de nós ou não, que pelo mesmo motivo que algumas gostam, outras não gostarão e eu, definitivamente não posso fazer nada para mudar isso;

Aprendi que muitas vezes, devemos desapegar de coisas e de pessoas… deixá-las irem… (o que para mim é muito difícil de fazer, ainda)

Aprendi que TUDO tem seu momento certo e que nem todos estamos “prontos” no mesmo momento que outrem;

Aprendi o quão importante é “reciclar”… dar espaço e abrir os caminhos, para o “novo” chegar…. ;

Aprendi que REALMENTE amo viajar, mas adoro ter meu “porto seguro”;

Aprendi que muitas vezes, pessoas que confiamos, não são dignas desta confiança, mas que não precisamos igualar-nos a elas, basta afastar-nos;

Aprendi que a vida é rápida demais para gastar tempo com coisas pequenas ou não dizer as pessoas que as amo;

Aprendi que sou uma “Loca” (as pessoas mais intimas sabem do que falo… rs…) mas, sou inofensiva…rs… ;

Aprendi como eu quero um relacionamento…  mas que devo ser flexível neste meu “querer”;

Aprendi que não sou perfeita e que também não posso esperar perfeição de ninguém,

Aprendi a não ficar a procura em demasia do futuro;

Aprendi que a “nossa” felicidade muitas vezes “incomoda” algumas pessoas – principalmente as que têm tendência a sentirem inveja ;

Aprendi a diferenciar muito bem AMIGOS de “amigos”;

 Aprendi que afinidades mudam, assim como sei quais sintonias quero na minha vida e quais quero afastadas;

Aprendi que ser sincera, amedronta… mas que geralmente amedronta pessoas que assim não o são…

Aprendi a calar ao invés de combater;

Aprendi que posso ser “forte” e sensível ao mesmo tempo;

Aprendi que a opnião alheia é algo que devemos respeitar, mas que só é REALMENTE importante para mim, se eu estiver interessada nela;

Aprendi a não exigir nada das pessoas, a não esperar reconhecimento pelo que faço ou deixo de fazer;

Aprendi que muitas vezes não serei compreendida pelas pessoas, mas que isso é inerente ao ser humano, muitas vezes – infelizmente – também não as compreenderei;

Aprendi que devo trabalhar MUITO a humildade SEMPRE e em TUDO;

Aprendi a ser mais paciente…( imagine… eu, paciente??!!!! rsrsrs)

Aprendi que as pessoas não mudam pelo que sabem, mas pelo que sentem; e que isso pode até gerar uma quebra de paradigma.

Aprendi a aceitar-me aonde ainda não posso mudar;

Aprendi que o que REALMENTE não me mata, me fortalece;

Aprendi a ser mais reservada quanto a minha vida íntima;

Aprendi que a vida é feita de esperas, mas que a minha, talves esteja no fim;

Aprendi que  “forte” não é aquela pessoa que tem mais força… “forte” é aquela pessoa que embora a tenha, se exime em utilizá-la;

Aprendi que posso ter amigos(as) de qualquer religião, sexo, preferência política, sexual, cultural,  de idade, ou de vida e que com todos (as)  posso aprender algo.

Aprendi que AMO  aprender com as pessoas e com a vida;

Aprendi que  temos um “espelho” a nossa frente e que o que “emanamos”, reflete de volta;

Aprendi com uma senhora muito sábia…que o que vale – antes de conselhos e a própria razão – é o que o nosso coração diz… que a mente foi feita para dar-nos consciência do que é certo e errado, convenções e regras… mas que além de sermos totalmente “inconscientes”,  Deus e a nossa alma ou “essência” , estão dentro de nossos corações… Que se  nosso coração nos disser algo… sigamos… mas caso nossa consciência nos “barre” com alguma regra… devo dizê-la de volta ao meu coração e ele deverá entendê-la… mas caso, assim mesmo, “ele” não entender… que eu siga-o! Pois minha “essência, minha “alma” a pedem… ;

Aprendi a analisar cada momento rapidamente enquanto ele está ocorrendo…visto que o hoje é consequência do ontem, não quero arrepender-me amanhã pelo presente que está a cada momento em minhas mãos… ;

Aprendi que  não acredito em um país, acredito na humanidade… Que não acredito em uma única religião, acredito em Deus, acredito na fé das pessoas;

Aprendi que nada é por acaso, então quando uma pessoa se aproxima de mim, pergunto-me o “porquê ” dela estar ali;

Aprendi que Deus é perfeito,  pessoas não são (e tenho aprendido a me cobrar menos);

Aprendi que é sempre necesssário ter decisões, mas que nem sempre elas são simples e que todos tem um tempo para tê-las.

Aprendi que minha palavra favorita, é ALEGRIA, seguida de : Equilíbrio, paixão, tranquilidade, amizade, amor,  inspiração, sucesso e leveza;

Aprendi que sou falha e que muitas coisas que aprendi, posso voltar a falhar “neste” ou “naquele” momento;

Aprendi que devemos sempre deixar as pessoas que amamos com palavras e gestos carinhosos, pois não se sabe o dia do amanhã.

Aprendi que não adianta fugir do destino, pois ele sempre te reencontra, te reinventa, te renova e te rejuvenesce. Por isso tenho vivido UM DIA DE CADA VEZ.

Aprendi muitas coisas, revi outras… continuo aprendendo, continuo revendo… afinal, a vida não é isso?

Anúncios

Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Retrospectiva 2012 :O que finalmente aprendi (parte I) no ...O Vôo da Libélula....

Meta

%d blogueiros gostam disto: