Luxúria

28/12/2012 § Deixe um comentário

morango

A luxúria foi o álibi perfeito.
O prazer aflorou por nossos corpos entrelaçados por um laço sem nó. Uma noite eterna que acabou com o sol perfurando as janelas do quarto abaçanado. O seu sorriso deu inicio a um dia lindo, seus olhos me adotaram em vislumbre. A luz falhada moldava seu corpo e os tons de sombra alimentavam o contraste dos lençóis ao redor de nós, amarrotados, tal como nossos corações. Me embriaguei de você e noite inteira, e na ressaca, é quase que impossível não sorrir lembrando o que passamos. Me viciei em você como uma criança que idolatra um parque de diversões. Brinco com você e me faço de brinquedo. E nessa brincadeira de amar de mentirinha, acabei  me perdendo, me achando. Me peguei distraída, perdida ao te encontrar.

Annd Yawk

Anúncios

Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Luxúria no ...O Vôo da Libélula....

Meta

%d blogueiros gostam disto: