Em minha ânsia de viver, esqueço de respirar.

03/06/2011 § 2 Comentários

“O tempo avança e luto para conquistar finalmente a calma. Penso que a conheço, mas ela me foge invisível. Em minha pressa de fazer sozinha, como se eternamente eu não vá ter com quem contar, me vejo a cada dia mais veloz, elétrica, acelerada. O que ontem sequer existia me invade e amanhece urgente, imprescindível, essencial. Em minha ânsia de viver, esqueço de respirar. E o que é pior: sufoco também. (…) A vida é provocação. Se um dia me grita que é curta, manda em seguida a mensagem de que é preciso saber esperar. Avança e recua, oferece e retira, para nos medir, não a força, mas a capacidade de brincar.”

(Cris Guerra)
Anúncios

§ 2 Respostas para Em minha ânsia de viver, esqueço de respirar.

  • Bonito texto. Estava pensando… o que ele está dizendo sobre você? Não se preocupe em responder… só pensei. Carinho e bjos

  • Janara Rodrigues disse:

    Este post me faz pensar em muitas coisas, o momento que vivo é exatamente este, elétrico, sem tempo de respirar, entretanto querendo conhecer o mundo em sua plenitude. Lindo.

Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Em minha ânsia de viver, esqueço de respirar. no ...O Vôo da Libélula....

Meta

%d blogueiros gostam disto: