O Ritmo Alucinante do Cotidiano

28/04/2011 § 1 comentário

Não há paciência para uma paisagem, para um deslumbramento, para um silêncio. Ao menos não aqui, nos trilhos urbanos, onde todos assistem à vida passar como se estivessem na janela de um Trem (…) Empurrados por este ritmo alucinante do cotidiano, fazemos uma leitura dinamica dos fatos (…). Fatos pessoais, diários, que merecenam uma espiada menos veroz (..) A vida não vem com air-bag: uma freada agora, a esta velocidade, seria fatal. Em frente, então. Mas que cada um saiba criar sua área privativa de descanso: um livro no final da noite, um fim de semana na praia, uma caminhada pela manhã, uma meditacao básica. Refúgios que permitam continuar seguindo a viagem sem perder a melhor parte, que é nossa reflexão sobre o que acontece lá fora, já que não dá para saltar deste trem-bala.

(Trecho da crônica “Trem-bala” – Martha Medeiros)

*e eu, no meio de uma pequena pausa no treinamento sobre Leis de Licitações e Contratos (cansada)…

Anúncios

§ Uma Resposta para O Ritmo Alucinante do Cotidiano

Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento O Ritmo Alucinante do Cotidiano no ...O Vôo da Libélula....

Meta

%d blogueiros gostam disto: