Anyone

06/07/2009 § Deixe um comentário

“Guarda estes versos que escrevi chorando como um alívio a minha saudade, como um dever do meu amor; e quando houver em ti um eco de saudade, beija estes versos que escrevi chorando.”

(Machado de Assis)

 

Anyone (tradução)

Qualquer um que tenha um amor próximo a este

Sabe o que estou dizendo

Qualquer um que deseje que um sonho se realize

Sabe como estou me sentindo

Tudo que consigo pensar é em você e eu

Fazendo as coisas que desejo fazer

Tudo que imagino é o paraíso na terra

Eu sei que é você

Qualquer um que algum dia tenha beijado na chuva

Sabe o significado total

Qualquer um que algum dia tenha ficado na luz

Não precisa de nenhuma explicação

Porém, tudo – mais ou menos – se mostra tão sem sentido, triste e frio

Andando sozinho pelo trânsito da tarde,

Eu sinto tanto sua falta

Qualquer um que algum dia sentiu-se como eu,

Qualquer um que não estava preparado para cair,

Qualquer um que amou como eu,

Sabe que isso nunca acontece realmente.

Está terminado quando está terminado.

O que posso fazer a respeito disso,

Agora que terminou?

Tudo – mais ou menos – está parecendo tão sem sentido e desbota-se em cinza.

Permanecendo acordado num oceano de lágrimas

Eu flutuo para longe.

Qualquer um que algum dia sentiu-se como eu,

Qualquer um que não estava preparado para cair,

Qualquer um que amou como eu,

Sabe que isso nunca realmente acontece mesmo.

Está terminado quando está terminado.

O que posso fazer a respeito disso,

Agora que terminou?

Está tudo terminado agora, meu bem

(Roxette)

Anúncios

Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Anyone no ...O Vôo da Libélula....

Meta

%d blogueiros gostam disto: