No Silêncio do meu ser – Sou um Viajante a Caminhar

06/10/2005 § Deixe um comentário

É mais um dia,
é mais uma viagem que se inicia em minha vida
Eu me enrosco em pensamentos
Chego a confundir meus momentos,
Como o caminhar de uma solitária ave,
Em busca de um parceiro para ninhar
Chego a me sentir um ser que vive na água,
Perdido entre as ondas,
Como um barco prestes a naufragar.
Meus pés sentem o frescor da água,
E a areia fina consegue entre meus dedos se alojar.
Neste momento, faço parte do vento,
E o frescor da brisa suave,
Consegue meu semblante transformar.
Caminhando um pouco mais, o dia já vai pela metade,
E o sol quente começa a minha pele bronzear.
Como um viajante solitário, sigo em frente,
E a qualquer custo tento em meu destino chegar.
O sol já vai embora,
E com sua missão cumprida naquele dia,
Se despede refletindo lá longe,
Até onde nossos olhos possam alcançar.
Ai vem a noite, e o viajante cansado,
Se deixa envolver pela beleza do brilho da lua,
Esquece de tudo, renova suas forças, volta a sonhar.
Se põe de pé, para nunca esquecer que precisa caminhar.

(Dorival Gaspar)

Anúncios

Resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento No Silêncio do meu ser – Sou um Viajante a Caminhar no ...O Vôo da Libélula....

Meta

%d blogueiros gostam disto: